HomeMarcellus Campêlo

🔶Coluna 33 de Marcellus Campêlo | Segurança e saúde do trabalhador: um tema que merece atenção especial

🔶Coluna 33 de Marcellus Campêlo | Segurança e saúde do trabalhador: um tema que merece atenção especial

Marcellus Campêlo No mês de conscientização pela segurança no trabalho e saúde ocupacional, o Abril Verde, um alerta importante vem dos números re

🔶Arthur Lira pede a Nísia Trindade explicação sobre aplicação de emendas na Saúde
🔶Casos de doença da urina preta aumentam no Amazonas
🔶Amazonas registra 254 novos casos de Covid-19 em seis dias

Marcellus Campêlo

No mês de conscientização pela segurança no trabalho e saúde ocupacional, o Abril Verde, um alerta importante vem dos números recentes sobre o tema. O levantamento é do Observatório de Saúde e Segurança do Trabalho, com dados de 2024. O estudo aponta que uma pessoa morre a cada 3 horas vítima de acidente de trabalho no país.

O Brasil ocupa o quarto lugar em taxas de acidentes e mortalidade no trabalho, no mundo, embora conte com uma legislação robusta, composta por várias normas regulamentadoras relacionadas à questão. Para se ter uma dimensão do problema, de 2012 a 2022, de acordo com o Observatório, o país registrou mais de 7 milhões de acidentes do tipo, envolvendo apenas os trabalhadores registrados no regime CLT, sem contar com o enorme contingente atuando na informalidade. Foram mais de 28 mil óbitos no período.

A campanha Abril Verde, portanto, é muito importante, não somente para chamar a atenção sobre o tema, durante o mês, mas para servir de alerta de que a preocupação e a adoção de medidas preventivas não podem se restringir a uma data no calendário das empresas e das pessoas. Precisam estar presentes o tempo inteiro.

No Brasil, é exigido das empresas que obedeçam às normas e procedimentos de Saúde e Segurança no Trabalho (SST). Os benefícios para quem segue a linha vão além da segurança e bem-estar do trabalhador, o que já seria suficiente para ganhar status de importância máxima. As boas práticas reduzem os riscos de acidentes e, por consequência, de afastamento do trabalho, influenciando no aumento da produtividade, na qualidade dos serviços executados e na redução de custos com tratamento médico.

Ao investir em saúde e na segurança do trabalhador, a empresa dá clara demonstração de que valoriza os seus profissionais. É assim que entendemos na Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), ao procurar cumprir a legislação e ir além, criando mecanismos inovadores e que proporcionam cuidados adicionais com os nossos colaboradores, com os funcionários das empresas contratadas e com a comunidade moradora no perímetro das obras.

Na UGPE, adotamos o Sistema de Gestão Ambiental e Social (SGAS), uma ferramenta gerencial criada com afinalidade de estabelecer procedimentos e padrões para todas as atividades desenvolvidas – da administração aos canteiros de obras.

O grande objetivo, com o sistema, é a proteção às pessoas e ao meio ambiente. As ações indicadas seguem as orientações e direcionamentos do Governo do Amazonas e estão em conformidade com a legislação brasileira e com as normas regulamentadoras. Atendem aos preceitos da Agenda Global de Sustentabilidade, que abrange metas sociais e ambientais, e às práticas de ESG (sigla em inglês que significa Ambiental, Social e Governança).

Também estão alinhadas e em sintonia com as políticas de salvaguardas do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), órgão financiador dos programas Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+) e de Saneamento Integrado (Prosai), desenvolvidos pela UGPE.

O SGAS engloba ações preventivas, corretivas e mitigadoras de controle ambiental, segurança do trabalho e responsabilidade social. Possui 12 programas específicos que são seguidos nas ações da UGPE. Os programas envolvem o controle ambiental das obras e a segurança do trabalhador, a gestão de resíduos, reflorestamento, capacitação dos colaboradores, enfrentamento à violência de gênero, diversidade e atenção aos grupos vulneráveis, educação ambiental e sanitária, controle e mitigação de impactos sociais, dentre outros.

Procuramos cercar os nossos trabalhadores, parceiros e a comunidade onde atuamos de todos os cuidados que possam garantir o bem-estar e a saúde de todos. E não paramos aí. As melhorias nos processos são contínuas e necessárias, e registradas em documentos técnicos e em manuais de operacionalização das atividades.

Com isso, nossa pretensão é incorporar em toda a equipe os conceitos de sustentabilidade, fortalecer a cultura de preservação do meio ambiente e de valorização das pessoas. Tudo isso resulta num padrão de excelência na execução dos serviços e de qualidade de vida para todos em volta.

Marcellus Campêlo é engenheiro civil, especialista em saneamento básico; exerce, atualmente, o cargo de secretário da Unidade Gestora de Projetos Especiais – UGPE

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0