Coluna 06 de @coronel.menezes

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

Tema: EXPEDIÇÃO BR-319 E SEUS DESAFIOS

Como todos que acompanham minhas mídias sociais sabem, estive percorrendo no final de semana passado o trecho compreendido entre Manaus e Humaitá. Foram 690 quilometros de emoções, surpresas, constatações e muita experiência vivida em tão pouco tempo.

Fui Chefe do Escalão logístico da Região Militar na Amazônia. Nesta qualidade, já havia realizado o percurso da Transamazônica e também da Br-319 em outras oportunidades. A última vez inclusive foi há oito anos, embora nesta ocasião a realidade era muito diferente, agora foi possível constatar como as condições foram se deteriorando com o passar do tempo pela absoluta inercia do poder público em relação a esta tão importante rodovia.

Nesta expedição, o maior desafio que enfrentamos foi sem dúvida as condições do clima, pois o inverno é o pior momento para fazer essa viagem, que torna-se uma verdadeira odisseia com chuvas intensas, estrada sem nenhuma sinalização, qualquer contato com o mundo exterior, internet, telefone, energia elétrica, buracos e atoleiros durante todo percurso, sacrificando caminhoneiros, comerciantes. Impedindo que quaisquer turistas tenham a ousadia em transitar por ela, relegando os moradores do seu entorno ao abandono quase total, prejudicando de forma brutal os pequenos produtores agrícolas e sendo apenas um atrativo para aventureiros como os “Jeepeiros”, que são hoje os verdadeiros amigos da BR-319, pois apenas eles conseguem levar socorro aos que ficam atolados, quebrados e impotentes diante de tantas dificuldades. 

A BR-319 é a nossa ponte para o futuro, será a ligação do Amazonas com o poder central, é o caminho onde as pessoas que residem na região poderão exercitar o seu direito garantido constitucionalmente de poder ir e vir. Isso ressaltando apenas os aspectos pessoais; quando falamos de economia, esta rodovia será a alternativa logística para entrada e saída de mercadorias no nosso estado e também de Roraima, os produtos produzidos no PIM terão drásticas redução nos seus custos e também viabilizaremos a FRONTEIRA AGRÍCOLA DO ESTADO, onde despontam as cidades de Humaitá, Lábrea e Apuí que estão prontas para serem prósperas com a geração de empregos e renda para sua população. 

Temos também o seu CUNHO humanitário, haja visto o gravíssimo problema de falta de oxigênio que enfrentamos, onde o abastecimento que demoraria horas, levou alguns dias para chegar e quantas vidas não poderiam ter sido salvas …………

Nossa Expedição teve uma preparação especial, reunimo-nos várias vezes, levantamos todas as necessidades, previmos o que poderíamos encontrar. Porém confesso que os 690 km de Manaus à Humaitá mostraram um cenário muito pior, na realidade, caótico, ratifico, com atoleiros, trechos intransitáveis, lama até a porta do carro, sem qualquer infraestrutura, telefone – internet é uma palavra desconhecida durante toda a estrada.

O que podemos concluir, então, é que não recomendamos a ninguém uma viagem solitária. É extremamente necessário ter alguém para se apoiar nos momentos críticos.

A minha experiência na vida militar, especialmente em logística na Amazônia, assim como, guerreiro de selva com inúmeros cursos de sobrevivência em condições inóspitas, poderia ter facilitado a missão. No entanto, a realidade encontrada foi tão chocante, me colocou diante de tantas adversidades que, confesso, ainda não tinha enfrentado na minha trajetória de vida ,,,,

BR-319 Já!!!!

Publicidadespot_img

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 “Somos especialistas em entregar resultados”, afirma coronel Menezes em entrevista à TV Record”

Candidato ao Senado pelo PL destacou sua atuação exitosa na área empresarial e no Exército e afirmou ser um...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img