Coluna 02 de @study.fraiji Tema: Os erros na sociedade da perfeição

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

De acordo com a OMS, o suicídio é a terceira causa de morte de jovens entre 15 e 29 anos, e os números apresentados pela entidade são, no mínimo, alarmantes.

Byung Chul-Han, filósofo sul-coreano, define a nossa sociedade como a “Sociedade do Desempenho”. O que isso significa? Para ele, no século passado, vivíamos uma sociedade banhada pela disciplina, baseada na repetição e obediência, em que não precisávamos nos reinventar a cada segundo para acompanhar as atualizações do mundo, o que precisamos fazer hoje. O desempenho do qual ele trata diz respeito ao individualismo, à autonomia: nosso rendimento depende da nossa capacidade de inovar a nós mesmos e ao mundo que nos rodeia. 

Essa necessidade de fazer cada vez mais, produzir cada vez mais é uma das razões pelas quais os índices de suicídio, ansiedade, depressão e de síndrome de burnout atingem níveis estratosféricos, afetando especialmente jovens e adolescentes.

Desde o 1º ano do Ensino Médio, somos forçados a entrar na “corrida maluca para o vestibular” e muitos professores e até mesmo, pais incentivam a competitividade – nada saudável – entre os próprios colegas. Somos estimulados a perder horas de sono para sermos considerados “produtivos”, uma nota baixa é motivo de chacota e os erros são muitas vezes condenados, ao invés de serem corrigidos. Não discordo do fato de o vestibular ser, sim, um evento muito competitivo, porque é verdade. Porém, o meu ponto é: detonar a saúde mental de pré-adolescentes não é o que vai fazê-los passar no vestibular; muito pelo contrário, vai desmotivá-los ainda mais.

Todos esses efeitos se tornaram muito mais evidentes durante a quarentena, que afetou também vários jovens, pois além de terem de lidar com a pressão excessiva das escolas e de se readaptar completamente ao novo modelo de ensino, depararam-se com a incerteza do futuro e a avalanche de más notícias dia após dia. Isso sem contar aqueles que foram acometidos diretamente pela Covid-19. 

Esse é só um aspecto que pode explicar os altos índices de doenças mentais entre os jovens. Então, gostaria de convidá-los a buscar conhecer e discutir sobre o assunto.
GabriellaM @study.fraiji

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 Saiba quem são os vencedores dos Prêmios Literários Cidade de Manaus

Com 876 inscritos, os Prêmios Literários Cidade de Manaus premiaram nove participantes. Entre eles, Ricardo Lima da Silva que...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img