Coluna 05 de @joao_sarmanho Tema: A importância dos animais no tratamento da depressão ?

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

Os animais são mais do que uma simples companhia. Eles são de suma importância para a saúde mental, a presença do cachorro se torna muito importante pois traz estímulo para o dono seguir firme e superar um momento complicado.
A depressão causa um desinteresse pelas atividades e prazeres da vida, prejudicando o nosso dia a dia. Por muito tempo a depressão não era considerada uma doença e muitos acreditavam que essa tristeza era passageira, mas hoje já é comprovado seu grau de seriedade e os pets auxiliam em diversos problemas de saúde e um deles é a reduzir a depressão porquê o amor incondicional que os animais expressam pelo dono é muito genuíno, por isso eles são sensacionais nesse momento complicado da vida eles influenciam no pensamento positivo. 
A responsabilidade de cuidar de um animal dá as pessoas com depressão a vontade de interagir.
Se sentir importante é ter com o que se importar
Rotina de cuidados – alimentação, banho e carinho 
Tudo isso gera vontade para continuar vivendo e além disso os animais precisam brincar , causando um estímulo para os donos também praticarem atividade.
Os exercícios liberam endorfinas no cérebro e aliviam a depressão. Os cachorros são mais indicados para quem tem depressão do que os gatos. Os gatos são independentes e muitas vezes gostam de ficar sozinhos e isso pode ser um problema para o tratamento. Eu aconselho escolher uma raça tranquila e não agitada e também deve ser carinhosa . Sugiro um VIRA LATA ! Eles são perfeitos e muitos estão nas ruas precisando de um lar.

AUTISMO
-Para quem não conhece, o autismo é uma série de distúrbios provocados por desordens no desenvolvimento do cérebro antes, durante e após o nascimento de uma criança. Esses problemas implicam em dificuldades para se comunicar, deficiência intelectual, dificuldades de coordenação motora e atenção. Ao longo do crescimento, quem tem autismo pode desenvolver outras complicações, como problemas de saúde física, ansiedade, depressão, entre outros.

O autismo não tem tratamento específico, mas esforços são feitos para minimizar os efeitos dos distúrbios para que a criança leve a vida da forma mais normal possível. Dentre essas técnicas estão terapias de linguagem, motrizes, sociais e medicamentos para o controle de sintomas. 
Para melhorar o tratamento, um cachorro pode ser um amigo infalível. É comprovado por pesquisas que crianças e adolescentes autistas que crescem ao lado de animais aumentam o índice de socialização e desenvolvem melhor suas habilidades. 
Abandonar animais é crime!
Não compre! #adote

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 Ex-guerrilheiro Gustavo Petro assume na Colômbia e propõe paz a grupos armados e o fim da guerra às drogas

O ex-guerrilheiro e ex-senador Gustavo Petro tomou posse neste domingo (7) como o primeiro presidente de esquerda da história...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img