FUKUSHIMA: 10 anos após o desastre nuclear, Japão decide despejar o lixo radiativo no oceano. Entenda:

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

Há pouco mais de dez anos no dia 11 de março de 2011. Ocorreu um dos maiores desastres nucleares já registrados. Consequência de um terremoto magnitude 8,7 na Escala de Richter que gerou Tsunamis com cerca de 13 metros de altura. Atingindo a Central Nuclear de Fukushima I que colapsou causando o derretimento de 3 dos seus 6 reatores nucleares. O Japão estima que 1.600 mortes foram causadas pelo desastres naturais e nucleares com cerca 170 mil pessoas evacuadas dos arredores da cidade de Fukushima Daiichi que ainda não poderam voltar para casa.

Agora, o governo japonês segue adiante com o plano de reconstruir a região. E nessa terça-feira (13) anunciou que irá despejar no oceano pacífico a água com detritos radioativos que está acumulada na Usina Nuclear de Fukushima desde o acidente para que se possa prosseguir no processo de desmantelamento bastante complexo do empreendimento.

De acordo com a Tokyo Electric Power (TEPCO), empresa responsável pela usina. Existem ao menos 1,3 milhões de toneladas de água contaminada armazenada em centenas de tanques. Cuja sua manutenção tem um custo bastante elevado de cerca de US$ 900 milhões ao ano.

Com isso, se inicia o lento processo de filtragem e descontaminação das águas represadas que serão diluídas durante ao menos 2 anos antes de estarem prontas para começarem a ir ao oceano. O governo japonês afirma que o despejo da água contaminada é necessário para prosseguir com o complexo desmantelamento da usina e afirmou que a substância despejada no oceano será semelhante às águas contaminadas liberadas rotineiramente de usinas nucleares em todo o mundo.

Contudo, países vizinhos e a comunidade pesqueira do país se mostram desfavoráveis a decisão. Partindo do principio que independente da forma ou quantidade de água, o meio ambiente sofrerá impactos da radioatividade. O Japão reafirma que ajudará a comunidade pesqueira que por ventura for afetada, e distribuirá diversos incentivos a pesca e turismo nacional.

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 Regulação da Mídia: Quais veículos Lula já ameaçou restringir ?

Presente no plano de governo do Partido dos Trabalhadores (PT), a regulação da mídia é uma bandeira antiga de Lula....
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img