IRRESPONSABILIDADE: Barco é impedido de sair por estar com o dobro da capacidade permitida. Entenda:

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

A falta de responsabilidade e convivência chegou hoje ao limite onde 750 a 800 pessoas foram impedidas de deixar Manaus de barco neste domingo (18) em função da superlotação registrada, o que vai de encontro o decreto governamental que estabelece critérios para esse tipo de atividade.

O diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas, João Rufino, disse que os passageiros terão de ser ressarcidos e a empresa responsável pela embarcação será responsabilizada.

A embarcação tinha como destino praias próximas de Manaus e conforme o diretor, a capacidade máxima de lotação do barco é de 910 pessoas.

O diretor-presidente da Arsepam disse, que a embarcação impedida tem uma lotação de 910 pessoas, o que permitiria o transporte de 450 passageiros, conforme determina o decreto do governo que define as atividades em função da pandemia da Covid-19.

Estamos com foco no fato e nos barcos!

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 Manaus realiza em setembro maior festival de artes integradas da Amazônia

SouManaus traz artistas nacionais e internacionais, celebra diversidade e sustentabilidade Manaus convida turistas de todo o Brasil para curtir quatro...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img