CHEIA HISTÓRICA

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

Ao que tudo indica, 2021, O Amazonas terá uma cheia histórica, superior as de 2012 e 2015.

Os sinais de alerta são claros: o Amazonas enfrentará cheias históricas em 2021. Eles já são visíveis na bacia amazônica. Com as chuvas acima da média desde o início do ano, provocadas sobretudo pelo fenômeno La Niña (esfriamento do Oceano Pacífico), 12 dos 13 municípios das calhas dos rios Juruá e Purus, no sul do Estado, decretaram situação de emergência. Mais de 100 mil pessoas – entre comunidades ribeirinhas e urbanas – foram afetadas pelas enchentes.

O Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) emitiu boletim para que Manaus e os municípios de Manacapuru e Itacoatiara se prepararem para as cheias entre junho e julho. Na capital amazonense, onde a medição no rio Negro é feita no porto desde 1902, a CPRM projeta que será ultrapassada a marca de 29 metros. Seis das dez grandes enchentes do Negro ocorreram nos últimos dez anos.

Para a cheia deste ano, a projeção da CPRM é a de que o rio Negro na capital amazonense fique entre 28,5m e 30,35m, com maior probabilidade de atingir a média desse intervalo, que é de 29,45. Ou seja, apenas 52 centímetros abaixo dos 29,97 metros, marca máxima registrada em 2012. O rio Negro é um dos principais afluentes do rio Solimões. Ele nasce na Colômbia e entra no Brasil na região do município de São Gabriel da Cachoeira. Sua foz é em Manaus. A partir daí, o Solimões passa a se chamar rio Amazonas.

O “inverno amazônico” mais rigoroso que prevaleceu do fim de 2020 até o primeiro trimestre de 2021 provocou o transbordamento dos rios no Acre – deixando cidades inteiras debaixo d’água – e atingiu até agora, segundo a Defesa Civil do Amazonas, 103.642 pessoas.


A maior parte das famílias afetadas é moradora de municípios da bacia do rio Juruá, que em 2021 alcançou o maior nível da história no Acre. Em Cruzeiro do Sul, a segunda maior cidade acreana, o Juruá atingiu a marca de 14,36 metros, impactando 33 mil dos seus 89 mil habitantes.

Municípios banhados pelo Juruá no Amazonas, Eirunepé e Ipixuna registraram a maior quantidade de pessoas atingidas: 17.275 e 13.333. De acordo com a Defesa Civil, ao menos um quarto da população amazonense moradora da bacia do Juruá foi, de alguma forma, impactada pelo seu transbordamento. Previsões do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) indicam chuvas acima do normal para o trimestre abril, maio e junho para o sul da Amazônia, o que pode elevar o volume de água nas bacias dos rios Juruá e Purus.

“A tendência para as bacias dos Altos Ros Juruá e Purus é de chuva acima do que a gente observa todos os anos neste trimestre. Esta é uma situação preocupante”, informou Renato Cruz Senna, meteorologista do Sipam, durante a apresentação do CPRM na semana passada.“Os prognósticos para o trimestre abril, maio e junho são de chuva acima do esperado, acima da climatologia, basicamente nas bacias do Branco e do Negro. A tendência é a bacia do rio Branco se normalizar, mas também é a época que ela passa a ter mais chuvas”, ressalta Senna.

Efeito La Niña

Segundo as análises climatológicas, o La Niña pode já ter entrado em um processo de enfraquecimento, mas tende a recuperar força a partir de outubro, quando o período chuvoso na parte mais sul da Amazônia Ocidental reinicia. De acordo com o meteorologista Flávio Natal, chefe do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) no Amazonas, a tendência é haver um período de estiagem mais curto. Somado às condições ambientais ocasionadas por chuvas acima do normal neste ano, há a possibilidade de novas enchentes tão ou mais severas se repetirem em 2022.

Fonte: Projeto Colabora(clique aqui)

Estamos com foco no fato e nas águas.

Artigo anteriorMULHERES PODEROSAS
Próximo artigoSUCESSO NO LEILÃO
Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 “Somos especialistas em entregar resultados”, afirma coronel Menezes em entrevista à TV Record”

Candidato ao Senado pelo PL destacou sua atuação exitosa na área empresarial e no Exército e afirmou ser um...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img