BRASÍLIA VAI FERVER

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

A CPI da Pandemia vai ferver essa semana em Brasília, serão ouvidos Henrique Mandetta, Nelson Teich, general Eduardo Pazuello, e o atual ministro, Marcelo Queiroga.

O depoimento de Pazuello naturalmente é o que mais aguardado, porque ele é o principal alvo das investigações. CPI da Pandemia foi criada para tentar de alguma forma incrimina-lo e por vias indiretas envolver o Presidente Bolsonaro.

A sessão está marcada para começar às 10h, a participação de Pazuello não tem hora para acabar, a intenção da CPI é levar o general até a exaustão, principalmente porque ele comandou a pasta por quase um ano seguindo as diretrizes do Presidente.

O grupo de senadores independentes e de oposição que formam a maioria da Comissão, acredita que Eduardo Pazuello pode sucumbir à pressão, entregando informações consideradas fundamentais, parecem que desprezam dois fatores fundamentais: O general tem formação militar e princípios morais irretocáveis e outro, as informações que ele pode fornecer já são de conhecimento de todos, com exceção de quem foi pedir dele um “pixuleco”.

Os temas mais sensíveis são o incentivo do uso da hidroxicloroquina, que é fato conhecido por todos e a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus.

Pazuello tem sido treinado para ter um bom desempenho na CPI, passou o fim de semana em uma dessas sessões com assessores do governo federal em sala reservada dentro do Palácio do Planalto, apenas para dar retoques finais as suas argumentações e respostas mais delicadas.

Mandetta, que estreia amanhã os depoimentos na CPI terá que explicar a sua defesa de “fica em casa e procure atendimento médico apenas quando sentir falta de ar”, medida que mostrou-se desastrosa, mesmo sendo medidas orientadas pela ciência no combate à pandemia.

A rapidez com que o ex-ministro Teich passou pelo ministério indica que ele terá uma postura mais discreta, deve revelar os motivos pelos quais ficou menos de um mês no Ministério da Saúde, pedindo para sair por motivos pessoais. A oposição aposta em algo bombástico, mas, a sua postura ao sair do Ministério indica que não trará nenhuma novidade.



Estamos com foco no fato e nos depoimentos.

Artigo anteriorVALE TUDO
Próximo artigoIFA AUTORIZADO
Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 Saiba quem são os vencedores dos Prêmios Literários Cidade de Manaus

Com 876 inscritos, os Prêmios Literários Cidade de Manaus premiaram nove participantes. Entre eles, Ricardo Lima da Silva que...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img