VALE TUDO

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

Para Renan Calheiros  seus ex-inimigos agora viraram referências. O poder para ele é sem pudor.

A dissimulação de alguns parlamentares não deixa de surpreender quem tem a memória em dia, e a CPI da Covid tem deixado perplexos aqueles menos esquecidos. Há dois anos, na eleição de presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL) culpou Tasso Jereissati (PSDB-AL) pela derrota chamando-o de “coronel, cangaceiro e merda”, até quis sair na “porrada”. Situação bem diferente da atual, quando, ao assumir a relatoria, agradeceu e o chamou de “referência política, ética e moral”.

Renan insultou Tasso em razão do voto aberto, na eleição de Davi Alcolumbre, que derrotou o alagoano na eleição para presidir o Senado.

O alagoano também agradeceu ao “querido amigo” senador Humberto Costa (PT-PE), a quem chamou de “excepcional ministro da Saúde”.

Humberto Costa esteve no centro do escândalo das ambulâncias, no governo Lula, e disse que o PT precisa assumir a corrupção e pedir desculpas ao Brasil.

Renan não tem limites.

Estamos com foco no fato e no Renan.

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 “Somos especialistas em entregar resultados”, afirma coronel Menezes em entrevista à TV Record”

Candidato ao Senado pelo PL destacou sua atuação exitosa na área empresarial e no Exército e afirmou ser um...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img