Coluna 15 de @daniilo_amoriim
Tema: O USO DA TELEMEDICINA NA PAMDEMIA DO COVID – 19

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

“Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia. Tudo passa, tudo sempre passará”.


Este trecho é da famosa canção “Como uma onda”, composta por Lulu Santos e Nelson Motta em 1983. Ela fala da impermanência de todas as coisas e que não adianta lutar contra essa lei natural. Dentro de nossa própria mente, os pensamentos vêm e vão, estamos em constante transformação.


Trazendo essa mensagem para os dias de hoje, a palavra que me ocorre é resiliência: a capacidade de lidar com problemas e adaptar-se a mudanças. Se nada voltará a ser como antes devido à pandemia do Corona vírus, por que relutarmos?


Então eu me lembro de outra frase: de que aprendemos pelo amor ou pela dor. Pelo amor significa nos prepararmos para lidar com o mundo e nossas próprias limitações, aprimorando, constantemente, características importantes para nossas relações. Pela dor é quando não tem jeito, o problema está aí, é preciso agir às pressas, no olho do furacão, da forma que for possível. Alto nível de estresse.


Todas essas reflexões são úteis desde o nível mais básico até a complexidade de lidar com uma pandemia. Nesta matéria, falamos das tecnologias em saúde que vêm ganhando espaço nesse período delicado, principalmente relacionadas à telemedicina, liberada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) enquanto durar a pandemia.
“Não se discute mais se a telemedicina deve existir ou não, porque a transformação digital faz parte da vida de todo mundo”. Essa frase é do Dr. Chao Lung Wen, professor líder do grupo de pesquisa de telemedicina da USP – Universidade de São Paulo, proferida no webinar Telessaúde – A nova era da medicina e do cuidado, realizado no dia 18 de junho último, pelo IESS – Instituto de Estudos de Saúde Suplementar.


Segundo algumas apresentações nos encontros virtual, é errado pensar na telemedicina como substituta de atividades médicas, pelo contrário, ela faz parte da universalização da saúde, da ampliação da cobertura dos serviços e, nesta época de pandemia, tem sido considerada um EPI digital, ou seja, permite cuidar do paciente sem gerar riscos e também protege os profissionais de saúde, oferecendo qualidade no atendimento e segurança nas duas pontas. “A pandemia nos fez enxergar a telemedicina com outros olhos.”


Para o Dr. Chao, a telemedicina virou a melhor forma de humanizar. Desumanizar é não fazer nada. “Só precisamos cuidar para que ela seja responsável. Não pode ser superficial, banalizada. Temos de entrar na telemedicina organizacional e de logística em saúde. Isso quer dizer que o grande valor dessa década é conseguir trabalhar institucionalmente para organizar a cadeia de serviços, com uma logística de serviços”, expôs no webinar.
Segundo o especialista, o desafio maior é unir todos os segmentos para discutir como integrar de forma mais efetiva e criar uma cadeia de serviços que gere valor para a população e reduza desperdícios. “Quando não há outra saída, você se supera, porque não há previsão para o retorno das atividades presenciais”, ressaltou.


A telemedicina e a transformação digital na saúde já estavam em rápido desenvolvimento, principalmente nos últimos cinco anos, aponta Luciano Eifler, médico e fundador da ConceptMed Tecnologia e Inovação em Saúde.


Ele conta que com a necessidade de isolamento social e a restrição de deslocamento imposta pela pandemia, foi necessário se adaptar e recorrer a meios digitais para que pacientes, médicos e familiares pudessem fazer contato, realizar suas consultas de revisão, ajustes de medicamentos e manter vínculos afetivos. “A pandemia acelerou todo esse processo, que agora não é mais uma opção, mas, sim, uma necessidade, desencadeando um fenômeno jamais visto anteriormente. ”


Hospitais, operadoras de saúde, empresas e profissionais que nunca haviam aderido à telemedicina, de uma hora para outra se viram obrigados a se reinventar e buscar soluções digitais para manter seus negócios e consultórios em funcionamento. “A pandemia está transformando vários setores da economia e, apesar de seu horror, está nos ensinando que é necessário sermos resilientes e criativos, e que a telemedicina pode ser mais sustentável e humana, conectando todo o ecossistema de saúde em benefício do paciente”, destaca Eifler.


Com certeza, a influência da pandemia no desenvolvimento de tecnologias digitais em saúde, especialmente da telemedicina, foi imensa, como salienta o Prof. Dr. Renato Marcos Endrizzi Sabbatini, ex-docente e pesquisador das faculdades de medicina da USP de Ribeirão Preto e da Unicamp, além de consultor-chefe e CEO da Sabbatini Consulting Group.


“Anteriormente, a regulamentação do CFM e de outros conselhos profissionais de saúde era no sentido de impedir a realização de certos tipos de atendimentos a distância, como a tele consulta, ou seja, a consulta direta entre paciente e médico, sem intermediários, a não ser a tecnologia, principalmente considerando que o exame físico deveria ser uma etapa presencial sempre importante e obrigatória de uma consulta”, explica.


Ele reforça que a quarentena e as restrições de mobilidade e aglomeração praticamente fecharam o sistema de saúde normal, provocando uma queda de até 90% no número de consultas presenciais. “Então médicos que eram terminantemente contra a tele consulta, seguindo a orientação do CFM, passaram a aceitá-la e praticá-la. ”


Para que fique claro as tecnologias que auxiliam a telemedicina como, link de dados sendo eles satélites fibra opticas ou até mesmo a internet, com a aplicação de mecanismo de segurança da informação, e claro a capacitação dos médicos para operar todo esse sistema tecnológico traz à tona a importância de se deixar de lado qualquer preconceito e usar todos os recursos em prol da população Brasileira no combate ao vírus Mortal.

Artigo anteriorAMPLIANDO
Próximo artigoTensão em Jerusalém
Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 “Somos especialistas em entregar resultados”, afirma coronel Menezes em entrevista à TV Record”

Candidato ao Senado pelo PL destacou sua atuação exitosa na área empresarial e no Exército e afirmou ser um...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img