Coluna 10 de @coronel.menezes
Tema: Um Projeto de Libertação

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

Neste último sábado encerrei a visita a trigésima primeira cidade do interior do estado do Amazonas, depois de passar por Barreirinha e Nhamundá, fui a Parintins e, dessa forma, já estive na metade dos nossos municípios e logo estarei completando todo estado. O objetivo é simples: Construir um projeto de desenvolvimento diferente para as nossas cidades interioranas..

O Presidente Bolsonaro me incumbiu dessa missão, é preciso aproximá-lo de todas as cidades do nosso estado, esse é um desafio que tenho realizado com a disposição e lealdade de sempre, mas, que tem sido muito enriquecedor para a construção de um projeto que batizei de “LIBERTAÇÃO”.

Precisamos libertar o interior do atraso e da dependência de parlamentares que nunca estiveram interessados em desenvolver as cidades, mas, sempre tiveram como objetivos, manter seus currais eleitorais.

A principal fonte renda que movimenta a economia são os repasses do governo estadual que garante basicamente o pagamento do funcionalismo público e os programas sociais mantidos pelo governo federal, ampliado agora pelo Presidente Bolsonaro, que em tempos pandemia criou o AUXÍLIO EMERGENCIAL para socorrer os menos favorecidos e manter viva a nossa economia.

Nosso interior carece de tudo, regularização fundiária, projetos para exploração sustentável das nossas riquezas naturais, profissionalização e regulamentação da pesca esportiva, infra-estrutura, educação, saúde, nunca é demais lembrar que não temos sequer um leito de UTI, certificação dos aeroportos e coisas básicas que os prefeitos não conseguem realizar porque vivem dependentes e escravizados pelos senadores e deputados federais que com suas emendas parlamentares os tratam como reféns, enfim, criamos um ciclo vicioso que precisa imediatamente ser modificado, o povo não quer mais migalhas, a cultura de viver pedindo ajuda na esquina é indigna, apequena as pessoas e os políticos são lembrados porque quando chega a época de eleição, eles vão ou mandam seus cabos eleitorais distribuir regalos para assim conquistarem os votos que precisam para se eleger, dessa forma, não vamos conseguir chegar a nenhum lugar, as gerações crescem com essa cultura de “pedir” e pedem de tudo, eles na sua maioria veem o político em forma de cifrão e não como aquele que pode levar dignidade para sua vida e para os seus filhos, é preciso inclusão social, emprego, renda, torná-los independentes, educados e preparados.

O interior quer internet de qualidade, quer conexão com o mundo, precisa de uma economia independente, quer poder sair da pobreza, não quer mais apenas andar em cima da riqueza, nossas cidades são todas ricas, mas, as pessoas em sua grande maioria continuam miseráveis e os nossos políticos não se envergonham disso, pelo contrário, se aproveitam do caos para manter o poder que conquistaram sob a desgraça dos menos favorecidos, os mesmos que recebem em época de eleição uns trocados em troca do voto, esse é o ciclo, o único projeto que eles desenvolveram para os nossos irmãos interioranos.

Vamos liberta-los…….

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 Recorde: Brasil exporta quase US$ 200 bilhões em 7 meses

Superávit na balança comercial é o segundo maior para o período de janeiro a julho Entre janeiro e julho de...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img