Coluna 18 de @fredmeloo
Tema: A COVID-19 e suas narrativas

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

São Paulo registra 121 mil mortos por COVID-19, representa 25% de todo o Brasil que chegou a 500 mil vítimas neste fim de semana, para este enfrentamento o governador João Doria, popularmente conhecido como “Calça Apertada”, adotou medidas de todos os tipos, com o seu Lockdown destruiu empregos, fragilizou a economia, provocou o fechamento de milhares de estabelecimentos comerciais e politizou um assunto que era apenas, único e exclusivo de saúde pública, o resultado é esse desastre que estamos assistindo.

Não vejo ninguém na imprensa chamá-lo, taxa-lo ou acusá-lo de genocida, são dois pesos e uma única medida, com uma explicação lógica, o Governador de São Paulo irriga com milhões de reais os órgãos de imprensa, eles se calam e criam alternativas para construir uma narrativa diferente da realidade dos fatos, a constatação disso está no volume de recurso gasto com publicidade no estado de São Paulo.

As narrativas viraram a tônica do país, na CPI da Pandemia assistimos diariamente um espetáculo dantesco, onde quem a preside, o Senador Omar Aziz, que levou mais de 10 anos para se formar em Engenharia Civil e não deve ter assinado até hoje cinco projetos, mas, é ele que tem dado aula de medicina, condenando o tratamento precoce, desautorizando pesquisadores e cientistas renomados, com relevantes serviços prestados à medicina, a ciência e ao país, para criar um
clima que serve apenas para o seu picadeiro político, Omar tenta por vias tortas dar viabilidade ao seu projeto de reeleição ou de permanecer com algum mandato, pode inclusive ser candidato a deputado federal, pois, sabe das dificuldades que terá com a justiça se ficar fora do poder. O recuo na tentativa de reeleição pode demonstrar a sua conhecida falência política, será uma forma humilhante de assumir que o seu modelo está esgotado e ninguém mais suporta essa forma de tratar a coisa pública.

O Relator da CPI é outra lástima, Renan Calheiros é um “Cangaceiro” covarde, feroz com o microfone, mas, quando tratamos de quem ele de fato é, quem acompanha a sua trajetória política de forma isenta, sabe que trata-se de um ser da pior espécie, um lixo rancoroso travestido de senador da república, parcial e desrespeitoso, recusou-se essa semana a ouvir quem realmente defende a ciência, porque ele sabia que as suas expectativas seriam frustradas. Renan não tem vergonha de fazer vergonha, pois, ele já é a sua própria vergonha.

São 500 mil vítimas inocentes dessa politicalha que nós de alguma forma alimentamos e eles, juntos, querem imputar uma responsabilidade exatamente ao único que tratou a questão de forma responsável e corajosa, o Presidente Bolsonaro, que ao conceder o auxílio emergencial salvou o país do mais absoluto caos econômico, manteve acesa a chama por dias melhores, inclusive, ao tratar de forma equilibrada e assertiva a compra das vacinas, o resultado estamos vendo na prática, o Brasil é hoje o quarto país que mais vacina no mundo e deve encerrar 2021 com a sua população toda imunizada, isso a grande mídia não fala.

Depois que o empresário Beto Nicolau falou sobre o ex-prefeito Artur Neto não seria o caso de convoca-lo para a CPI?

Já sei, não pode, ele é amiguinho do Presidente da CPI………….. igual ao Gabas!!!!

Que phase!

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

MAIS VACINAS: Acordo permitirá compra de 100 milhões de doses de vacina para 2022. Pfizer deve iniciar entrega de imunizantes no primeiro trimestre.

O Ministério da Saúde e a farmacêutica Pfizer assinaram nesta segunda-feira (29) contrato para a compra de 100 milhões...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img