PRÓ INFÂNCIA AQUARELA:Com segurança privada, creche de ataque em SC reabre após reforma que demoliu a sala onde ocorreu o fato.

Mais lidas
Julio Cesar
Redator e Designer do Foco no Fato. Profissional de Marketing formado pelo Uninorte-AM.

A creche que foi alvo de um ataque em Saudades, no oeste catarinense, reabriu no dia 25 de maio após passar por uma reforma. Além da demolição da sala onde três crianças com menos de dois anos e duas mulheres foram mortas por um jovem de 18 anos há 20 dias, o CEI (Centro de Educação Infantil) Pró-Infância Aquarela conta agora com segurança privada.

Segundo a secretária de Educação da cidade, Gisela Hermann, cerca de 14 crianças foram levadas à creche pelos responsáveis na reabertura feita na manhã de hoje. Além de um segurança que permanecerá no local e um sistema de monitoramento por câmeras, Gisela disse ao UOL que todas as escolas municipais de Saudades também contarão com seguranças agora.

“Foi uma boa turma. Estive lá de manhã para acolher as crianças. Foi uma boa receptividade. Como é uma creche, elas vêm vindo pela manhã.” Afirmou a secretária.

Gisela contou que no lugar da sala demolida foi feita uma área de lazer, “com parquezinho e brinquedos”. A reforma foi feita pela comunidade com a ajuda de entidades locais.

A secretária ainda disse que uma nova pintura na área externa da creche ajudou a renovar a aparência do local. “Foi a comunidade, as entidades ajudaram a fazer isso. As pessoas iam de noite lá pintar, as funcionárias [da creche] também foram ajudar na pintura”, disse Gisela

“Vida que segue” Uma das mães que chegaram para trazer os filhos pela manhã disse confiar que não haverá um ataque semelhante no local. Em entrevista à TV Globo, a professora Carla Riger afirmou que vê a reabertura como uma sequência da vida na pequena cidade, que tem cerca de 10 mil habitantes.

“É vida que segue, né? A gente tem que retomar a vida porque não vai parar por causa disso. Ficamos muito sentidos, muito abalados, mas vamos lá, uma vida que vai seguir e que com certeza não vai acontecer de novo.”

Visita da primeira-dama e denúncia do MP-SC

No dia 21.05, pouco antes da reabertura, a primeira-dama Michelle Bolsonaro e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, visitaram a cidade catarinense. A avó de uma das crianças vítimas do ataque foi até o local para encontrar com elas e criticou, em tom de indignação, a ida da comitiva à cidade cerca de duas semanas após o ataque.

No mesmo dia, o MP-SC (Ministério Público de Santa Catarina) denunciou o autor do ataque à creche por cinco homicídios e 14 tentativas de assassinato. Anteriormente, o jovem de 18 anos já havia sido indiciado pela Polícia Civil por cinco homicídios qualificados e uma tentativa de homicídio.

Fonte: UOL

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

VACINAÇÃO: Ministro destaca eventos adversos em adolescentes vacinados. Queiroga explica revisão de recomendação sobre vacinas de covid-19. Veja:

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que uma série de motivos pesaram para que a pasta resolvesse revisar a...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img