PASSE LIVRE: Aéreas planejam retomar voos após reabertura oficial dos EUA para brasileiros vacinados. As empresas aéreas que operam voos do Brasil para os Estados Unidos ainda planejam o retorno das viagens entre os países.

Mais lidas
Julio Cesar
Redator e Designer do Foco no Fato. Profissional de Marketing formado pelo Uninorte-AM.

Nesta quinta-feira (15), a Casa Branca anunciou o fim das restrições de entrada de estrangeiros, incluindo os brasileiros, a partir de 8 de novembro.

A barreira foi imposta devido à piora da pandemia de Covid-19 no país da América do Norte, que ocupa o primeiro lugar no número de óbitos pela doença em todo o mundo.

Além de comprovar a imunização completa contra o coronavírus com uma das vacinas aprovadas no CDC (Anvisa americana) ou na OMS (Organização Mundial da Saúde), o viajante terá de apresentar teste negativo para Covid-19 feito em até três dias antes do embarque.

Para as aéreas, os Estados Unidos representam um importante mercado. Destinos como Miami, Orlando e Nova York são os que mais atraem brasileiros, segundo as companhias.
A Gol (GOLL4) diz que planeja a retomada de voos aos Estados Unidos. A companhia afirmou ao InfoMoney que as melhores datas estão previstas “a partir do segundo semestre de 2022”.
A empresa disse ainda, por nota, que não é possível divulgar o número de voos por semana porque “as operações ainda estão sendo planejadas”.

Antes da pandemia, a companhia aérea contava com voos para os Estados Unidos a partir de Manaus (AM), com decolagens semanais para Orlando; e a partir de Brasília, com voos também semanais para Miami.

“A companhia deseja retomar a oferta dos voos para os Estados Unidos com operações para Miami e Orlando”, complementou. “Já é possível adiantar que inicialmente os voos partirão do hub em Brasília”.

A Azul (AZUL4) disse que buscava novas informações sobre suas operações rumo aos destinos norte-americanos. Com cinco voos semanais aos EUA, a empresa já havia dito que estava “pronta para aumentar sua oferta de voos.”

Em julho deste ano, inclusive, a Azul promoveu uma ação em que vendeu 600 passagens a preços promocionais para que os clientes pudessem usá-las logo nos primeiros voos após a reabertura da fronteira norte-americana para a entrada de brasileiros.

A Latam Airlines, com sede no Chile, foi procurada pelo InfoMoney para atualizar seu plano de operação entre Brasil e EUA, mas a companhia ainda não havia se manifestado até a publicação desta reportagem.

A empresa já havia dito que estava preparada para também aumentar seus voos entre os dois países “assim que a reabertura fosse oficializada”.
Atualmente, a Latam opera três voos semanais na rota Guarulhos-Nova York e outros três voos, também semanais, entre Guarulhos (SP) e Miami. Ao todo, a companhia diz ter retomado voos do Brasil para 14 destinos internacionais —antes da pandemia eram 26.

Vistos

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil ainda não informou detalhes sobre quando serão retomadas as entrevistas de brasileiros que buscam um visto de entrada ao país.
Por nota, a embaixada americana disse que ainda “aguardava as orientações de Washington sobre o anúncio”.

Também ainda falta esclarecer quais serão as regras sanitárias impostas a crianças e adolescentes. O anúncio desta sexta feito pela Casa Branca só citou medidas para pessoas adultas.

Além da embaixada em Brasília, os Estados Unidos contam com consulados nas capitais de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife.

Fonte: InfoMoney

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

MAIS VACINAS: Acordo permitirá compra de 100 milhões de doses de vacina para 2022. Pfizer deve iniciar entrega de imunizantes no primeiro trimestre.

O Ministério da Saúde e a farmacêutica Pfizer assinaram nesta segunda-feira (29) contrato para a compra de 100 milhões...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img