PATETICES: O vazamento do relatório da CPI provocado propositalmente pelo Relator Renan Calheiros, enfureceu até Omar Aziz.

Mais lidas
Julio Cesar
Redator e Designer do Foco no Fato. Profissional de Marketing formado pelo Uninorte-AM.

Sabe aquela história de que nada que começa errado pode terminar certo? Pois é exatamente isso que está acontecendo com a CPI da Covid no Senado.

A CPI da Covid iniciada a mando do Supremo Tribunal Federal (STF), numa clara intromissão no Poder Legislativo, a Comissão — que ao longo de seis meses tentou de todas as formas culpar única e exclusivamente Jair Bolsonaro (sem partido) pelas mortes por Covid no País — chega ao fim com um racha no “G7”, grupo formado por opositores do Governo Federal.

Tudo por conta de um vazamento do relatório final da CPI feito pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL) para forçar a aprovação da versão redigida por ele.

Na última sexta-feira (15), os senadores costuraram um acordo para garantir que o relatório só fosse apresentado publicamente após uma discussão prévia do G7, Renan atropelou o alinhamento e deixou vazar o relatório de forma proposital.

O grupo se reuniria na noite de ontem (18) para ouvir as considerações de Renan Calheiros, apresentar contrapontos e tentar chegar a um consenso, entretanto, como havia divergências sobre alguns pontos, sobretudo no indiciamento do presidente da República por genocídio contra indígenas, Calheiros vazou o documento para imprensa no intuito de forçar os colegas a manterem o item.

A artimanha de Renan Calheiro irritou Omar e os demais membros, criando um racha no grupo. O presidente da CPI, inclusive, se mostrou extremamente irritado com o colega durante coletiva de imprensa ontem (18). Na avaliação dele, o documento tem acusações “frágeis”.

“Tudo que saiu na imprensa eu vou exigir que ele mantenha no relatório. Porque ele não vai jogar e depois tirar. Vai tirar por quê? Por que o açodamento então em vazar?”, disse.

Omar rejeitou o argumento de Renan de que o relatório vem sendo construído em conjunto com os pares há meses e, portanto, eles já teriam conhecimento do que seria incluído no texto final.

“Pelo visto não temos nada a contribuir. Ele deu uma declaração hoje dizendo que o relatório está pronto há dois meses, mas nunca apresentou para a gente”, reclamou Omar.

A CPI da Covid caminha para consagrar a LEI DE MURPHY: “Tudo o que puder dar errado dará”.

Estamos com foco no fato e no relatório da CPI.

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

MAIS VACINAS: Acordo permitirá compra de 100 milhões de doses de vacina para 2022. Pfizer deve iniciar entrega de imunizantes no primeiro trimestre.

O Ministério da Saúde e a farmacêutica Pfizer assinaram nesta segunda-feira (29) contrato para a compra de 100 milhões...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img