OPERAÇÃO RAIO-X: Polícia Civil de SP faz buscas em operação contra Ex-Governador Márcio França

Mais lidas
Julio Cesar
Redator e Designer do Foco no Fato. Profissional de Marketing formado pelo Uninorte-AM.

A Polícia Civil de São Paulo cumpre na manhã desta quarta-feira, 5, mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB) em uma nova etapa da Operação Raio X – investigação sobre supostos desvios em contratos firmados entre prefeituras e organizações sociais na área da Saúde.

Trinta mandados de busca e apreensão, autorizados pela Justiça de Santos, estão sendo cumpridos. As diretorias da Civil de Araçatuba, Sorocaba e Santos estão atuando conjuntamente na operação.

A Polícia Civil de São Paulo suspeita de uma suposta ligação entre França, pré-candidato ao governo paulista, e o médico Cleudson Garcia Montali, apontado como líder do grupo investigado na Raio X. Em agosto, Montali foi condenado a 104 anos, dois meses e 20 dias de reclusão. No mês passado, uma primeira sentença sobre o caso emitida pelo juízo de Birigui – cidade do interior paulista – imputou ao médico mais 96 anos de prisão.

Em dezembro, 11 pessoas foram condenadas por penas que variam de 49 anos a 116 anos de prisão.
Segundo as suspeitas, Cláudio integraria o núcleo político dessa organização sob investigação. O inquérito corre em sigilo.

Resposta de Márcio França

Começaram as eleições 2022. Primeira operação política.

Não há outro nome para uma trapalhada, por falsas alegações,  que determinadas “autoridades”, com “medo de perder as eleições”, tenham produzido os fatos ocorridos nesta manhã em minha casa.

Toda operação policial tem nome!

Essa é uma operação política e não policial.

Ela é, evidentemente, de cunho político eleitoral.

Não tenho ou tive qualquer relação comercial ou advocatícia com as pessoas jurídicas e físicas que são alvo da investigação.
É lamentável que se comece uma eleição para o Governo de SP com estas cenas de abuso de poder político.

Já venho há tempos alertando que um grupo criminoso em SP tenta me impedir de expressar a verdade. Sabem que não compactuo com eles, que querem tomar conta do Estado de SP. Se depender de mim, não vão conseguir.

Eu não sou alvo de nenhuma operação, pois sou advogado particular, não tenho relações nem vínculo com serviços públicos. Não tenho relação com a área médica ou de saúde.

Tenho 40 anos de vida pública, não respondo a nenhum processo criminal.

Só deixarei de ser governador de SP se o povo paulista não quiser.

Não tenho medo de ameaças ou de chantagem. Em 40 anos de vida pública, já fui muitas vezes difamado e injustiçado, nunca condenado.
Aliás, já enfrentei adversários muito mais qualificados. Não vão ser os meus atuais concorrentes, notórios mentirosos, que me farão recuar.

Fonte: CNN e Dinheiro Rural

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

ORIGEM ESTRANHA: 78% do faturamento de empresa que contratou Moro veio de alvos da Lava Jato.

Empresa que contratou Sergio Moro (Podemos) após o ex-juiz deixar o Ministério da Justiça em 2020, a Alvarez &...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img