TEMPO RECORDE: Governo Federal conclui envio de doses da vacina pediátrica da Pfizer em menos de 48 horas

Mais lidas
Gabriel
CEO do Foco no Fato. Engenheiro Civil, pós graduado em Pavimentação de Estradas e Rodovias e realizando um MBA em Gestão Empresarial pela FGV.

Em tempo recorde, vacinas chegaram aos estados e Distrito Federal e já podem ser aplicadas em crianças entre 5 e 11 anos

O Ministério da Saúde concluiu, em menos de 48 horas, a distribuição do primeiro lote de vacinas pediátricas da Pfizer, composto por 1,2 milhão de imunizantes. As doses chegaram ao Brasil na madrugada de quinta-feira (13), no aeroporto de Viracopos, Campinas (SP). Antes disso, o Ministério da Saúde havia preparado uma logística para fazer a entrega aos estados e ao Distrito Federal em tempo recorde. Com isso, o último voo chegou a Rio Branco, no Acre, por volta da zero hora deste sábado (15).

Na sexta-feira (14), o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, confirmou a previsão de que as unidades federativas receberiam as doses da vacina pediátrica da Pfizer em menos de 48 horas. Segundo Cruz, embora tenha ocorrido mudanças na logística dos voos, a entrega das doses não afetará o início da vacinação pediátrica, que estava previsto para janeiro. Além disso, os estados e o Distrito Federal já foram comunicados sobre a liberação do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para aplicação de doses.

Ainda nesta semana, o Ministério da Saúde conseguiu antecipar junto à farmacêutica Pfizer um novo lote com 1,2 milhão de doses de vacinas pediátricas contra a Covid-19. A previsão é que a nova remessa chegue ao Brasil no domingo (16), para dar continuidade à imunização de crianças entre 5 e 11 anos. Até 27 de janeiro, outro lote com 1,8 milhão de doses de vacinas também deve chegar ao Brasil. Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o Governo Federal garantiu doses suficientes para imunizar os brasileiros em 2022.

“As vacinas infantis, todas elas, foram adquiridas pelo Governo Federal. Elas devem ser aplicadas segundo as recomendações da Anvisa, que foi quem atestou a segurança dessas vacinas: salas de vacinação exclusivas para crianças, vacinadores exclusivos, e um período de 20 minutos para observar possíveis eventos adversos. Dentro dessas condições, os pais, devidamente orientados em relação aos riscos e aos benefícios, podem livremente vacinar seus filhos”, detalhou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A inclusão de crianças no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) foi anunciada na última semana. Para a imunização desse público será necessária a autorização dos pais. No caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação, haverá dispensa do termo por escrito. A orientação da Pasta é que os pais ou responsáveis por suas crianças procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização. O esquema vacinal para crianças é composto por duas doses com intervalo de oito meses entre a D1 e D2.

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

ORIGEM ESTRANHA: 78% do faturamento de empresa que contratou Moro veio de alvos da Lava Jato.

Empresa que contratou Sergio Moro (Podemos) após o ex-juiz deixar o Ministério da Justiça em 2020, a Alvarez &...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img