LULA E BRAGA: A aliança entre a mentira e a arrogância é recebida no Amazonas como uma aposta para o fracasso

Mais lidas
Luyza Rodrigues
Redatora e Universitária de Jornalismo pela UniNorte - AM

O presidenciável do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, gravou um vídeo em apoio ao senador Eduardo Braga (MDB), que é pré-candidato ao Governo do Amazonas.

A mensagem foi publicada nas redes sociais do parlamentar com os dizeres: “Para o nosso querido povo do Amazonas!”

A publicação foi feita dois dias depois que Eduardo e mais dez emedebistas manifestaram apoio à candidatura de Lula, passando por cima do nome da senadora Simone Tebet, que é do MDB e pré-candidata ao Palácio do Planalto.

No vídeo de quase dois minutos, Lula afirma que é “muito importante ajudar o Amazonas a voltar a crescer”, e destacou obras como a Arena da Amazônia, Ponte Rio Negro, gasoduto Coari/Manaus e Linhão de Tucuruí.

Segundo Lula, esses foram projetos realizados e entregues por ele e Eduardo Braga, durante os oito anos em que ele esteve no comando do País e o emedebista comandava o Estado.

Pego na mentira

E como de costume, Lula mentiu.

A Arena da Amazônia e Ponte Rio Negro, foram inauguradas no Governo Dilma.

Além disso, um ponto que ele esqueceu de mencionar é que todas essas obras foram alvo de investigações por superfaturamento e corrupção.

Carinhosamente apelidada pelos amazonenses como “Ponte do Bilhão”, a obra teve contrato celebrado em 2007, na gestão de Braga, entre o Estado e o Consórcio Camargo Corrêa e a Construbase, com orçamento inicial de R$ 575 milhões.

A obra foi entregue em 2011, com um custo total de R$ 1,099 bilhão. Quase o dobro do preço previsto.

O senador chegou, inclusive, a ser investigado em inquérito que apontou indícios de corrupção passiva, ativa, lavagem de dinheiro e advocacia administrativa.

Ele foi citado na delação premiada do ex-executivo da Camargo Corrêa e da Odebrecht, Arnaldo Cumplido.

Segundo o delator, Braga recebeu propina de R$ 1 milhão relativo à construção da Ponte do Rio Negro.

O inquérito foi arquivado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

O projeto da Arena foi “vendido” em 2009 por Braga como um dos projetos carro-chefe na luta para que Manaus figurasse como subsede da Copa.

A obra também foi alvo de investigação e se tornou um elefante branco no estado.

Orçada em R$ 499,5 milhões, somando aditivos e reajustes, serviços complementares e consultoria técnica, totalizou R$811,5 milhões, o que representa um acréscimo de 62,4%.

Braga também foi acusado por ex-executivos da construtora Andrade Gutierrez, investigados na Operação Lava Jato, que revelaram em delação premiada que pagaram propina a ele e a Omar Aziz (PSD), ambos atualmente senadores.

Segundo os delatores, havia uma combinação — que ocorreu durante os oito anos do governo Braga — de pagamento de propina de 10% sobre o valor de cada obra da empreiteira.

O ex-executivo Clóvis Primo disse aos procuradores da Lava Jato que Braga fazia ameaças se houvesse atraso no pagamento da propina.

“Ele era jogo duro.”, afirmou.

Braga teria recebido entre R$ 20 e R$ 30 milhões, segundo estimativa das investigações.

Por determinação do ministro do STF, Ricardo Lewandowski, contrariando a Procuradora-Geral da República, as investigações saíram das mãos da Justiça Federal e foram remetidas para a Justiça do Estado do Amazonas.

Sobre o assunto, Braga diz ter “convicção absoluta” de que o inquérito da Arena da Amazônia será arquivado.

Outra obra citada por Lula é o Gasoduto Coari/Manaus, construído nos dois governos dele (2003-2010) e Eduardo Braga foi orçada em R$ 666,7 milhões, mas acabou recebendo aditivos que a levaram para um total de R$ 4,5 bilhões, quase sete vezes mais do que o planejado.

Ela é alvo de investigações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a partir de apurações iniciadas pela operação Lava Jato.

O gasoduto passou a ser alvo de investigação a partir de 26 irregularidades detectadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Até hoje, mais de 13 anos depois de inaugurado, não leva gás a residências de Manaus, não serve como combustível para veículos, e consumiu cerca de R$ 2,5 bilhões do BNDES com indícios de corrupção.

Fraudes nas obras do gasoduto do Amazonas já levaram a operação Lava Jato a prender, em junho de 2017, um ex-gerente da Petrobrás por R$ 48 milhões em propina.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a obra do gasoduto é “comprovadamente envolvida” em fraudes.

Em relação ao Linhão de Tucuruí, vale ressaltar que a obra a que Lula se refere, é ligada a Hidrelétrica de Belo Monte, em Tucuruí, no Pará. Ela foi orçada em R$ 16 bilhões e entregue com o custo de R$ 48 bilhões, o triplo do valor previsto.

Segundo apurou a Lava Jato, a usina rendeu R$ 150 milhões em propina, um valor pequeno comparado ao estrago social estimado em R$ 1 bilhão.

Casos como esses não podem ser esquecidos e o combate à corrupção precisa voltar a ser tema dessas eleições.

Esses recursos públicos desviados poderiam ser investidos em saúde, educação, moradia, segurança pública etc.

Cabe a nós, jornalistas e formadores de opinião, assumir o papel de memória da cidadania.

Temos o dever profissional e ético de jogar muita luz nas trevas da corrupção. Trata-se de um crime que paralisa, agride e mata.

Os valores dessas obras aditivadas, com indícios de superfaturamento e corrupção recursos, ultrapassam R$ 3,5 bilhões.

Para se ter uma ideia, esse valor seria suficiente para entregar mais de 40 mil casas populares para famílias de baixa renda ou pagar um auxílio mensal de R$ 600 para 450 mil famílias do Amazonas por um ano.

Ainda sobre o vídeo, Lula afirmou que pretende vir ao Amazonas, mas segue sem definir data. O ex-presidente já não visita o estado desde 2014. E desde o ano passado vem constantemente remarcando suas agendas no estado.

O petista finalizou a mensagem agradecendo a Eduardo pela reunião com o MDB e desejou boa sorte ao senador.

“Que você consiga colher os frutos das árvores que você plantou.”

Fonte: Direto ao Ponto News

Estamos com Foco No Fato

Publicidadespot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidadespot_img
Últimas notícias

🔶 Saiba quem são os vencedores dos Prêmios Literários Cidade de Manaus

Com 876 inscritos, os Prêmios Literários Cidade de Manaus premiaram nove participantes. Entre eles, Ricardo Lima da Silva que...
Publicidadespot_img

More Articles Like This

Publicidadespot_img