HomePolítica

🔶 Aliado de Lula, Omar Aziz convoca aliados para analisar regulamentação da reforma tributária

🔶 Aliado de Lula, Omar Aziz convoca aliados para analisar regulamentação da reforma tributária

Aliado do presidente Lula (PT), o senador Omar Aziz (PSD) convocou seus correligionarios da bancada do Amazonas para uma reunião na última segunda-fe

🔶Em meio a crise, Tarcísio quer pagar R$ 500 milhões de bônus para policiais
🔶Vereador critica Prefeitura de Manaus por atrasar envio da mensagem sobre data-base da saúde
🔶 UGPE realiza reunião e ações de sensibilização com beneficiários do Prosai Parintins

Aliado do presidente Lula (PT), o senador Omar Aziz (PSD) convocou seus correligionarios da bancada do Amazonas para uma reunião na última segunda-feira (8) para articular junto ao Grupo de Trabalho da Câmara dos Deputados que analisa o Projeto de Lei Complementar que regulamenta a reforma tributária, discutindo questões relativas à Zona Franca de Manaus.

Das 19 demandas apresentadas pela bancada, pelo menos cinco ou seis, que são prioritárias, poderão constar no texto final do projeto que irá a votação em plenário na quarta-feira (10).

Caso os ajustes necessários para a manutenção das vantagens comparativas do modelo não sejam incluídos, os deputados anteciparam que vão apresentar emendas ao texto.

Estavam presentes na reunião os deputados Capitão Alberto Neto (PL), Átila Lins (PSD), Amom Mandel (Cidadania), Silas Câmara (Republicanos), Pauderney Avelino (União Brasil) e Sidney Leite (PSD).

O encontro foi registrado nas redes sociais de Omar, que é coordenador da bancada federal do Amazonas.

Na última segunda (8), o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL Manaus), Ralph Assayag, publicou um vídeo pedindo que os deputados federais das bancadas do Norte pressionem a Câmara Federal na reunião que acontece sobre a regulamentação da reforma tributária.

O apelo foi feito após o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) rejeitar as reivindicações que constavam no projeto substitutivo do Grupo de Trabalho, que analisa uma proposta potencialmente prejudicial à Zona Franca de Manaus. Assayag disse que a Zona Franca “pode sucumbir”, ao afirmar também que o Polo Industrial perderá muito.

Após a decisão, o Amazonas pode perder a diferença competitiva ao ter que pagar o imposto da Contribuição Social sobre Bens e Serviços (CBS) de 8%. Com isso, a região Norte do país deve sofrer desestímulo ao projeto da ZFM.

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0